Buscar
  • Fischer Comunicação

Vaca mais produtiva do Brasil em 2019 é de Santa Catarina


Animal produziu uma média de 69,2 litros de leite por dia. Estado se consolida como quarto maior produtor brasileiro de leite e registra crescimento recorde na produção


A vaca que mais produziu leite em 2019 no Brasil faz parte da Cabanha Cassiano, que fica localizada no interior de Jaborá, no Oeste de Santa Catarina. A propriedade já acumula prêmios por recordes com o rebanho.


O animal nascido na propriedade produziu 21.136 litros durante 305 dias de 2019, uma média diária de 69,2 litros por dia. A avaliação foi feita pela ACCB (Associação Catarinense de Criadores de Bovinos) que envia os dados para a associação do Paraná. As informações são do Canal Ideal.


“Ela desde novilha sempre produziu bastante. No primeiro parto ela fechou a média com 52 litros. No segundo parto ela já deu 60 litros de média. E no terceiro parto ela começou a deslanchar, começou a produzir cada vez mais e nós começamos a acompanhá-la e chegou onde chegou hoje”, comenta o produtor Euclides Cassiano.


Há mais de 25 anos os produtores investem no melhoramento genético dos animais, que atualmente são reconhecidos pela qualidade. Ao todo, 130 animais fazem parte da Cabanha Cassiano, sendo que 65 estão em fase de lactação, muitas delas com alto desempenho.


Na cabanha Cassiano são hoje cerca de 70 mil litros de leite por mês, uma média de 2.333 litros por dia. “Todo mês a gente coleta, quantos litros deram. Todo mês vai coletando e no fim da lactação tem sempre os dados da vaca”, explica Euclides. A vaca premiada tem três filhas e uma neta.


Esse não é o primeiro título que os irmãos e sócios Antônio e Carlos Cassiano conquistaram. Em 2018, a fazenda recebeu o título de Criador Supremo da Raça Holandesa pela A.B.C.B.R.H (Associação Brasileira de Criadores de Bovinos da Raça Holandesa).


Produção em SC


Santa Catarina se consolida como quarto maior produtor brasileiro de leite e registra crescimento recorde na produção. Um levantamento do Epagri/Cepa (Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola) demonstrou que, de 1996 a 2017, o aumento na produção estadual superou até mesmo a taxa de crescimento mundial.


“O leite é um dos destaques do agronegócio catarinense. Nos últimos anos tivemos um grande crescimento na produção e chegamos à quarta posição no ranking nacional. A produção de leite envolve uma cadeia produtiva extensa, com milhares de famílias e empregos gerados. O leite tem um impacto social e econômico muito significativo para o estado de Santa Catarina”, destaca o secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Ricardo de Gouvêa.


Os catarinenses aumentaram em 223,5% a produção em 21 anos, três vezes mais do que a taxa nacional e quatro vezes mais do que o crescimento mundial. O único país que supera o desempenho catarinense é a China, com um aumento de 250,2% no mesmo período.


“Desde os anos 90, Santa Catarina vem se destacando não só em comparação com outros estados, mas também comparado a diversos países. Nesse período o crescimento na produção só foi menor do que a da China”, explica o analista da Epagri/Cepa, Tabajara Marcondes.


Produção crescente

Em 1996, Santa Catarina produziu 869 milhões de litros de leite e, em 2017, a quantidade saltou para 2,81 bilhões de litros. As estimativas da Epagri/Cepa são de que a produção catarinense deve superar com folga os três bilhões de litros neste ano de 2020, visto que seguiu crescente nos últimos anos.


O leite é um dos principais produtos da agropecuária do estado, são mais de 70 mil famílias envolvidas na atividade e o setor gera cerca de oito mil empregos diretos. O produto tem o terceiro maior faturamento da agropecuária catarinense, gerando receitas de R$ 3,72 bilhões em 2019.


Fonte ND Mais


5 visualizações

Vendas e informações

11 2730 0522

  • LinkedIn - círculo cinza
  • Instagram - Cinza Círculo
  • Facebook - círculo cinza

Quero expor

MAPA DO SITE