Buscar
  • Forlac

Produção de leite garante renda para pequenos agricultores no Sul do Ceará


A cidade de Brejo Santo é considerada a 2ª maior bacia leiteira do Ceará. Com mais de 2 mil produtores de leite na região, a atividade garante emprego e renda para a maior parte da população local.


O leite não vira somente o famoso queijo coalho, mas também se transforma em creme de nata e em manteiga de garrafa. Todos são produtos que abastecem o mercado local e todo o restante do estado.


Juntando toda a produção de Brejo Santo, são de mais de 40 mil litros de leite abastecendo os laticínios do próprio município. O agricultor Élder de Souza é um exemplo disso. Com o trabalho, que começa ainda de madrugada, ele garante alimento para os 3 filhos. Na região, o processo de produção do leite se modernizou, mas convive com tradições. A ordenha agora é mecânica, o leite é canalizado através de mangueiras pressurizadas direto para a câmara de resfriamento, mas o bezerro permanece lá, ao lado da mãe na hora da coleta.


Aumento do preço do leite


Mas este ano, a matéria prima para a produção do queijo coalho ficou mais cara. Sem em 2019 o litro custava cerca de R$ 1,40 centavos, em 2020 chegou a R$ 1,90. O sol forte e a falta de chuvas prejudicaram as pastagens e o custo de produção aumentou.


Mas, no laticínio da Valmária e do Orlando, o mesmo sol que aumentou os custos também está gerando energia. As placas solares foram instaladas há cerca de 1 ano, e hoje ajudam a manter a lucratividade, já que a produção consume muita energia.


As informações são do G1.

1 visualização0 comentário