top of page
  • Rofer Eventos

Primeiros selos do Sisbi para laticínios de Sergipe são entregues


O ato aconteceu após a autorização do Ministério da Agricultura e Pecuária para ampliação do escopo do Serviço de Inspeção Estadual (SIE) da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro).

Para que a comercialização de produtos lácteos aconteça em todo Brasil, é preciso que haja inspeção estadual junto à Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro). A comercialização de produtos de origem animal é autorizada mediante inspeção, seja municipal, estadual ou federal. A depender da esfera, fica limitada a área de atuação.

Com a adesão do estado ao Sisbi-POA, a inspeção que é feita pelo Serviço de Inspeção Estadual (SIE), ganha equivalência e isso permite, após apresentação de requerimento e autorização da Emdagro, a comercialização de produtos lácteos sergipanos, em todo território nacional.

O produtor Lucas Aragão, do Laticínios LacGloria, que recebeu o Sisbi das mãos do governador Fábio Mitidieri nesta sexta-feira (3) é assistido pelo Senar Sergipe e contou como o certificado abre portas para o desenvolvimento das atividades ligadas à produção de leite em Sergipe.

“Os outros estados sempre nos procuravam e, agora, estamos conversando já com grupos da Paraíba, Rio Grande do Norte e Bahia para parcerias”, destacou o empresário, acrescentando que, atualmente, o LacGloria tem capacidade de produção de 2.5000 litros/dia e gera mais de 20 empregos.

O estado de Sergipe já havia recebido o certificado de adesão do estado ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisbi-POA) em 2022. No entanto, a equivalência só estava valendo para o setor de abate e processamento de carnes. Após a ampliação do escopo, a equivalência vale também para empresas de leite e derivados.

O governador, Fábio Mitidieri, acredita que o reconhecimento vai promover uma transformação para o estado. “Os avanços atingem a geração de emprego e renda e concorrência, pois vai nos possibilitar que possamos ter nossos produtos vendidos em outros estados”, disse.

O Laticínio Ouro Branco também recebeu o Sisbi nesta sexta-feira. Um dos sócios-proprietários, Alan Diego Barros, explicou que, em breve, os queijos dos tipos prato e muçarela, assim como a manteiga produzidos por eles poderão ser conhecidos em outros estados do país.

A empresa Ouro Bom tem capacidade de produção de 30 mil litros diários e, hoje, gera mais de 50 empregos diretos e 375 indiretos. Segundo Alan, a expectativa é que, com a expansão de mercado, mais empregos diretos e indiretos sejam gerados em toda a cadeia produtiva do leite. “A meta é que daqui a um ano, possamos chegar a 100 mil litros de leite”, afirmou.

Mais de 70 produtores de lácteos de Sergipe poderão ser beneficiados com o Selo Sisbi.

Fonte: EdairyNews

Comments


bottom of page