Buscar
  • Forlac

Empresa mineira lança queijo novo e abre vagas para clube de assinatura


Depois de ter tentado vender queijos para dois grandes clubes de vinho (Wine e Evino) um mineiro lançou o próprio clube de assinaturas.


Situada na cidade de Alagoa, no sul de Minas Gerais, a empresa mineira Queijo D‘Alagoa-MG inicia o ano de 2022 com novidades para os amantes de queijo.


Queijo por assinatura: Jeremias Sene era tropeiro. Levava os queijos embrulhados em folhas de bananeira, dentro de balaios de bambu, em cima do lombo dos burros. Seu bisneto, Osvaldo Filho, tornou-se tropeiro digital fundando a Queijo D‘Alagoa-MG, pioneiro na venda de queijo pela internet e na entraega em todo o Brasil. E agora é possível receber os queijos artesanais em casa todo mês sem precisar entrar no site para fazer o pedido. Basta tornar-se membro do Clube do Queijo D‘Alagoa-MG.


O Clube nasceu a pedido dos próprios clientes assíduos que não queriam ficar entrando no nosso site todo mês. Agora simplificamos o processo. Basta escolher um plano e fazer a assinatura pelo whatsapp, explica Osvaldo. O Clube foi criado com o apoio do Sebrae Minas, através do Sebraetec e são oferecidos três planos de assinatura.


Cada opção com um kit de degustação delicioso:


I ) Tropeiro: é um plano que contempla o envio de 02 joias premiadas, podendo haver surpresas (variações por queijos semelhantes) nos meses seguintes, sendo metade (1/2 de até 500gr) de um queijo mais fresco e metade (1/2 de até 500gr) de um queijo mais maturado.


II) Tropeiro da Mantiqueira: é um plano que contempla o envio de 04 joias premiadas, sendo 04 frações de 1/4 (até 250gr cada) de queijos surpresas (distintos entre si). Nesta opção é possível degustar vários estágios de maturação: fresco, meia cura e maturado.


III) Tropeiro da Mantiqueira Real: é o plano mais completo, são enviadas 06 joias gastronômicas mais um brinde surpresa. Além dos queijos, maturados e frescos, o kit vai também com azeite extra-virgem, geleia e café especial.


Para saber valores e mais informações existe um canal exclusivo para o Clube do Queijo D‘Alagoa-MG: (35) 99828 0359 bem como o instagram @clubedoqueijodalagoamg.


Ano novo: Queijo novo! Falar de queijo em Minas Gerais é falar de cultura, história e tradição. E desde 2009 a Queijo D‘Alagoa-MG tem lutado para preservar essa cultura em Alagoa, bem como manter viva a história e a tradição. “Somos brasileiros e não desistimos nunca. Sempre procuramos inovar. Mineiro preza por liberdade. E amamos usar esta liberdade para poder criar queijos novos e diferentes“ confidencia Osvaldo. O novo queijo chama-se Queijo Alagôa 1722 e mistura história, passado, inovação e um sabor diferenciado.


A história: O município de Alagoa foi descoberto por volta de 1710 a 1720, sendo que documento mais antigo já encontrado é uma carta de 1722. Na ocasião Alagoa chamava-se Lagoa da Juruoca. O Coronel Simão da Cunha Gago passou por Aiuruoca para descobrir Alagoa, segundo mostra um mapa lá de Campanha. Depois ficou sendo Alagôa.


Naquela época o queijo não era como é hoje: em formas convencionais, com 6 cm de altura e 15cm de diâmetro. Na verdade, naquela época o ouro era outro. Depois de 200 anos que o Italiano Paschoal Poppa veio pra Alagoa e começou a fazer o queijo que conhecemos hoje.


Em 2022 Alagoa completa mais de 300 anos de descobrimento. Então o Queijo Alagôa 1722 é um presente, uma joia para registrar esta data. Por este motivo ele tem um formato diferente e a edição é limitada. As extremidades do queijo podem ser usadas em tábuas de frios, o centro do queijo fica no tamanho exato para fatiar e colocar sobre o hambúrguer.


O Queijo Alagoa 1722 é um queijo macio, sabor levemente picante, intenso e persistente na boca, com retro gosto adocicado. Aromas de ervas frescas e lácteos. Pode apresentar lindas olhaduras de propiônicas. Seu peso varia entre 1 a 1,2kg.


Este queijo é elaborado artesanalmente com leite-cru (não pasteurizado) a 1.522m de altitude, na Fazenda 2M, no Bairro Companhia, Alagoa-MG pelo produtor parceiro da Queijo d‘Alagoa-MG: Márcio Martins de Barros, o queijo é feito pela sua esposa, a mestre queijeira Dona Dirce, com ajuda dos filhos Caik e Luan. Para fazer 1kg deste queijo gasta-se de 10 a 12 litros de leite.


Ficou com água na boca para experimentar esta novidade queijística? Acesse: http://www.queijodalagoa.com.br/queijos-artesanais/.


Fonte: GuiaLat

4 visualizações0 comentário