Buscar
  • Forlac

Com apoio do Mapa, Startups do agro se apresentam em evento com foco em inovação


Das 43 startups selecionadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), 12 participaram da final da Smart Farm AgroBIT 2021, na tarde desta terça-feira (09/11). Como parte da programação do AgroBIT Brasil, as Agritechs (startups voltadas ao agro) tiveram a oportunidade de apresentar seus projetos para uma banca de especialistas, potenciais investidores e para o público em geral do evento.


De acordo com a diretora de Apoio à Inovação para a Agropecuária do Mapa, Sibelle Silva, a chamada busca conectar boas ideias e startups do agro com potenciais investidores privados para promoção de negócios inovadores.

“Temos uma Secretaria de Inovação no Ministério e acompanhamos de perto esse movimento das startups no agro. O campo é cada vez mais tecnológico e demanda essas inovações”, declarou ao citar políticas do Mapa voltadas à agricultura digital e de base biológica para uma produção ainda mais sustentável.


A competição Smart Farm AgroBIT 2021 resultará na entrega de premiação para os três primeiros lugares. Os selecionados serão anunciados na quarta-feira (10), no encerramento do evento.


A programação do AgroBIT Brasil ainda irá debater as agroinovações aplicadas ao dia a dia do produtor rural com imersão na jornada que inicia no manejo do solo passando pelas culturas, aplicação de defensivos, controle biológico, irrigação, genética, colheita, armazenamento, logística, rastreabilidade, marketplace, exportações e outros temas importantes como bureau verde, ESG, sucessão familiar, foodtech, cooperativismo entre outros.

Representando a ministra Tereza Cristina, o secretário-adjunto de Inovação, Desenvolvimento Sustentável e Irrigação, Cleber Soares, destacou os trabalhos do Mapa a partir da agregação de valor ao agronegócio brasileiro com uma visão de futuro biodigital.


“A tecnologia e a inovação são e serão, cada vez mais, grandes alavancas para agregar, adicionar e capturar valor ao nosso agronegócio. Não temos dúvidas da importância do agronegócio brasileiro para o país e para o mundo. Sem sombra de dúvidas, nós continuaremos sendo um grande produtor e exportador não só de alimentos, fibras e bioenergia, mas precisamos avançar o agro em cima de tecnologia e inovação”, destacou.-


Ele ainda reforçou o critério sustentável da produção nacional, referência de agricultura em clima tropical no mundo. “Serão as transformações dos componentes biológicos associados às transformações digitais que darão o incremento em termos de produção, de produtividade e agregação de valor ao agro como um todo. Essa é a nossa perspectiva e nossa aposta para um agro cada vez mais biodigital".

AgroBIT Brasil

O evento é um dos maiores do país com foco em inovação para o agronegócio. O AgroBIT Brasil tem como objetivo principal discutir o potencial transformador das inovações e tecnologias em agricultura, reunindo em sua quarta edição especialistas nacionais e internacionais que irão apresentar os principais cases, soluções, tendências e oportunidades do setor.


O Mapa ainda participa do painel “Foodtech – Transformação Tecnológica do Setor Alimentício”. No evento, o coordenador-geral de Articulação para Inovação, Daniel Trento, será o moderador.


Para ele, o setor de foodtech representa uma oportunidade de o Brasil agregar valor e gerar novos produtos, valorizando a biodiversidade e a grandeza da produção agropecuária


“As foodtechs têm importância fundamental no futuro da alimentação mundial. O Brasil atualmente é um grande produtor de commodities e também pode ganhar destaque como produtor de alimentos transformados”, destacou.


As informações são do Mapa, adaptadas pela equipe MilkPoint.

2 visualizações0 comentário