Buscar
  • Forlac

Argentina – A principal indústria de laticínios é a primeira a ter o selo de bem-estar animal


A certificação valida a empresa como participante de uma atividade na qual os animais são tratados com respeito, cuidado e de acordo com as normas éticas e de bem-estar.

“O compromisso animal para nós não é novidade. Sempre La Serenísima, em seus 93 anos de existência, esteve muito perto do produtor incentivando-o a tratar os animais com respeito e dentro de normas éticas e de bem-estar. Entendemos que as vacas bem cuidadas dão um leite melhor, e sobretudo, ampliamos o conceito de qualidade”, explicou Luis Demicheli gerente de Sistemas de Gestão e Sustentabilidade da empresa.

“Em dezembro analisamos o que havia, normativamente, para estabelecer nosso sistema de gestão e encontramos uma especificação técnica do ISO de 2016 e que foi adotada pelo IRAM em 2018, porque foi adaptada à linguagem do país”, disse.

A companhia tomou como referência a Organização Mundial de Saúde Animal (OMSA), que considera que um animal se encontra em um estado satisfatório de bem-estar quando está sadio, confortável e bem alimentado, podendo expressar seu comportamento inato e não sente dor, medo ou estresse.

Baseando-se nesses critérios e nas cinco liberdades que guiam o bem-estar animal, que são “livre de fome e sede”, “livre de desconforto físico”, “livre de medo e ansiedade”, “livre de dor e doenças”, e “livre para expressar seu comportamento natural”, elaboraram um protocolo de avaliação e com isso orientaram seus fornecedores.

A rigor, o leite utilizado pela empresa na elaboração de produtos depende de aproximadamente 200.000 vacas adultas e 300.000 animais de outras categorias que se encontram distribuídos em aproximadamente 600 fazendas fornecedoras localizadas em Buenos Aires, Córdoba, Santa Fe, Entre Ríos, La Pampa, San Luis e Río Negro.

Para fazer o acompanhamento, a indústria incorporou uma área responsável e especializada que levou adiante a tarefa de controle. Explicaram que também houve capacitação e jornadas de atualização para produtores em distintos pontos do país.

Houve uma boa receptividade. “Com isto, a indústria está fazendo o que tradicionalmente se conhece como desenvolvimento de fornecedores, incentivando a melhoria da qualidade em geral. A grande vantagem que tem os produtores é que estão recebendo acompanhamento e assessoria sem custos o que reflete em mais animais sadios e maior produção de leite”, explicaram.

Na primeira etapa de implantação, os consumidores já poderão encontrar nas gôndolas produtos com selo de bem-estar animal outorgado pelo IRAM em todos os leites da marca, tanto leites fluidos (fresco e longa vida) como leite em pó. Logo serão acrescentados às categorias de queijos frescos (Cremón, Port Salut e Saint Paulin), cremes, manteigas e demais produtos da companhia.

“Alcançamos um marco, mas temos que dar continuidade, sustentabilidade e melhora contínua. Hoje estamos na etapa de lançamento e na adequação dos produtos e também pensando como realimentar o sistema e como podemos estabelecer uma melhora contínua”, concluiu Demicheli.


Fonte: EdairyNews

2 visualizações0 comentário