Buscar
  • Fischer Comunicação

É para falarmos mal de nós mesmos e ajudarmos o Brasil, afirma dono da Porto Alegre


Em entrevista ao Jornal FATO, o diretor-presidente da indústria de laticínios Porto Alegre, sediada na cidade de Ponte Nova em Minas Gerais, fala da filosofia da sua empresa e como ele pretende investir no Espírito Santo. «Já deixamos de ser só mineiros e estamos operando em vários estados e agora chegando no Espirito Santo» comenta Carneiro.


O engenheiro agrônomo João Lúcio Carneiro destaca que a mão de obra em quase toda sua totalidade será contratada no Espírito Santo: «Os funcionários que estão trabalhando na obra terão a chance de continuar trabalhando na fábrica, eles virão, inclusive aqui em Minas Gerais fazer treinamentos e outros treinamentos serão feitos aí no Espírito Santo; nossa meta é chegar a 95% de contratação local» detalha o diretor presidente.


E não é só na geração de empregos que empresa tem investido na região Sul capixaba: material de construção e outros itens usados na montagem da unidade Rio Novo do Sul estão sendo adquirido em terras capixabas.


A indústria mineira de laticínios Porto Alegre já está construindo sua unidade no sul do Espírito Santo. A fábrica está sendo montada na cidade de Rio novo do Sul e vai alcançar 800 produtores de leite. O investimento previsto é na casa dos R$ 30 milhões, Mas não é de hoje que a indústria de laticínios já opera em parceria com o Espírito Santo é o que explica o diretor-presidente João Lúcio Carneiro.


«Já atuamos há alguns anos com 400 produtores de leite no Espírito Santo e agora vamos ampliar essa parceria com os produtores locais», afirma o empresário.


A Laticínios Porto Alegre é a maior produtora de leite de Minas Gerais e conta com três unidades no estado mineiro, uma em Valença, no Rio de Janeiro e, futuramente, a quinta em solo capixaba. Atualmente, a empresa já compra aproximadamente 80 mil litros de leite por dia de produtores do Espírito Santo e, com a nova fábrica, esse número deve aumentar para 200 mil litros por dia, gerando cerca de 100 empregos diretos no primeiro momento. A empresa de laticínios tem 1.300 funcionários, sendo 40 no Espírito Santo. A produção já passa de um milhão de litros de leite por dia.


O empresário contou ainda em sua entrevista que a visão da empresa é de ajudar o Brasil a se desenvolver. Para João Lúcio a disputa partidária deve ficar de lado e dar lugar aos debates que constroem um novo país com a participação de todos os empresários que geram empregos e fazem a economia girar: «Juntos, os empresários vão ajudar o Brasil, temos que cada um fazer sua parte. Prefeitos e governadores não resolvem tudo sozinhos, vamos parar de falar mal de nós mesmos», diz o dono da Porto Alegre

7 visualizações

Vendas e informações

11 2730 0522

  • LinkedIn - círculo cinza
  • Instagram - Cinza Círculo
  • Facebook - círculo cinza

Quero expor

MAPA DO SITE